Capítulo 19- O Som da Guerra


A alguns metros do jardim secreto, Lili, Lia, Cicília e Ester coravam suas faces sob o solzinho do fim de manhã enquanto apreciavam a beleza do pequeno lago que contornava parte da propriedade.

- Será que um dia ouviremos o som dos canhões? Será que os tiros podem ser vistos cruzando o céu durante a noite? Papai deve estar matando muitos homens maus...
Cicília-nanica especulava em voz alta enquanto arremessava algumas pedrinhas dentro do lago. Esforçava-se... Arremessava... Não possuía tanto talento quanto Ester.

(...)Lia sentada a alguns metros da margem do rio, pensava em sua vida de tristeza... Negava por completo as loucuras das irmãs.

3 comentários:

TeXuco disse...

Olá!
Faz tempo que não venho aqui.
Antes de dizer qualquer coisa preciso elogiar o blog. AO template está uma graça, muito bonito Nana.
Segunda coisa, já me pus a ler os novos capíltulos e a história está cada vez melhor, sempre trazendo alguma novidade. Gostaria de perguntar uma coisa, no capítulo anterior a Lara cita o nome Virginia, e eu não me lembro quem é ela =/
Parabéns pela história linda.
Beijos
=*

Cogu Cogumelo disse...

A história esta cada vez melhor. Comecei a acompanhar já. Tem vilão?


http://tocadocogumelo.blogspot.com/

Cogu Cogumelo disse...

Sem sombra de dúvidas : tdos somos meio vilões as vezes.

Obrigado pela resposta.

Postar um comentário

 

Design in CSS by Nana França and sponsored by Mitsuyia
...E Nada é Para Sempre created by ...E Nada é Para Sempre