...

Alguns dias se passaram desde que a noticia da guerra chegou às bandas do Sul. O silêncio, de fato, era facilmente verificado na forma pela qual os homens sem-liberdade conduziam suas vidas. A rotina imperava intacta enquanto a angústia apertava os corações simulando uma falsa paz.
Tentando buscar forças para tranqüilizar suas irmãs e seu próprio coração perdido, Lara capitulou perante o tumulo da mãe.

- Não posso ser forte o suficiente. Não posso controlar esta casa... Não posso controlar a mim mesma... O que poderei fazer se papai nuncar mais regressar? ...E se ouvirmos o som da guerra no horizonte? Mãe...

(...)Elevava o regador e despejava sobre as plantas a água fresca da manhã.

1 comentários:

Tania Girl disse...

Não sei por que, mas gosto muito de Lara.
bjos

Postar um comentário

 

Design in CSS by Nana França and sponsored by Mitsuyia
...E Nada é Para Sempre created by ...E Nada é Para Sempre