...

- Lia!
A jovem que fugia com o intuito de não demonstrar sua fraqueza, parou em meio aos pés de ipê quando ouviu a voz de Edward chamando seu nome. Ao olhar para trás, a mocinha avistou o rapaz vindo em sua direção.
- Lia!
Ele ordenou que a jovem parasse.
- Lia!
Edward se aproximou, alcançou a mocinha. A morena havia fugido para longe de todos, pensou que poderia voltar para casa maltratando as solas de seus pés, mas era longe demais, logo, o bosque se tornou o seu refúgio.
(...)Então se calou!

8 comentários:

Elaine França disse...

http://www.youtube.com/watch?v=e8hfi7aBWn8

Tania Girl disse...

Não sei nem o que dizer...
bjos

Paula Teles disse...

Nossa cada diaa mais lindo *--*. Parabéns

Elaine França disse...

http://www.youtube.com/watch?v=jo8O9_tnzbg

Débora Andrade disse...

E o cenário permanece estampado em minha mente. É, quem nunca passou por algo parecido, não é mesmo?
Parabéns pela escrita, pelo sentimento exposto, e obrigada por presentear-nos com essa tempestade de sensações.

Elaine França disse...

http://www.youtube.com/watch?v=JpCgNGsOOi8

Rafa Cullen disse...

O amor é cego... E, no caso do Edward, burro tbm!
Continua! *-*

Flavih Jones disse...

Aaa, esse Edward tem q abrir os olhos.. rs

Ps: realmente o blog ajuda mto nessa coisa de anti-social.hehe

Beijoo

Postar um comentário

 

Design in CSS by Nana França and sponsored by Mitsuyia
...E Nada é Para Sempre created by ...E Nada é Para Sempre