Capítulo 16- Prólogo da Guerra


- Vamos descer!
- Não, não vamos... Estamos em trajes de dormir, seria indecente de nossa parte...

Lara tentava impedir que Cicilia-nanica tomasse alguma atitude precipitada, mas foi em vão. Ao verem o general atravessar o salão acompanhado por quatro soldados, as jovens não puderam se resguardar e desceram as escadarias desesperadas como uma verdadeira manada de búfalos.

(...)Repentinamente seus soldados já se encontravam aos berros, felizes, abraçando uns aos outros... O escravo que varria a estrada não se conteve e correu aos gritos anunciando a noticia.
- Guerra! Guerra!

2 comentários:

Tatiane Lemos disse...

Finalmente seu maior desejo se realizara e a guerra estava deflagrada, a maior de todas as oportunidades, o vislumbramento de sua Virginia livre.

Lindo, feliz páscoa!
Bj

TeXuco disse...

=0
Achei que alguém tinha morrido ;/
ahushuahhsha
E povo doido viu?! ficaram felizes por causa de guerra? T.T
Percebe-se que naquele tempo eles não eram muito amigáveis ;/
haushauh
beijos flor

Postar um comentário

 

Design in CSS by Nana França and sponsored by Mitsuyia
...E Nada é Para Sempre created by ...E Nada é Para Sempre